Ferramentas de organização e monitoramento de performance são grandes aliadas de empresas como um todo, no intuito de dar suporte à tomada de decisões e melhorar o andamento das demandas. Dessa forma, é sempre importante adotar mecanismos que terão essas funções internamente. E você, sabe o que é dashboard?

Pois bem, neste artigo, você será apresentado ao dashboard e irá entender como o seu uso impacta na performance de uma agência de publicidade. Continue lendo!

O que é dashboard?

Ao pé da letra, dashboard pode ser traduzida como “painel de controle”, o que faz todo o sentido, já que por meio dele, é possível acompanhar tudo de mais importante que está acontecendo dentro de um contexto.

Aplicado aos negócios, o dashboard é uma ferramenta digital que expõe de maneira visual e simples os indicadores de desempenho que fazem parte do dia a dia da organização e servem para determinar como andam as ações que a levam a conquistar seus objetivos e metas.

Tais métricas são exibidas em tempo real em gráficos, imagens, tabelas e ainda outros formatos, visando atender aos mais variados públicos que fazem parte da equipe envolvida.

A ideia é justamente que o indivíduo bata o olho e compreenda rapidamente a informação disposta no local e o porquê de ela estar ali.

Portanto, a ferramenta é ajustável e você pode customizá-la selecionando somente as métricas coerentes com o perfil da sua empresa e os propósitos traçados.

Vantagens de usar dashboards

Não é preciso dizer que recursos tecnológicos como os dashboards proporcionam avanços que resultarão em vantagem competitiva e, consequentemente, crescimento às empresas que o utilizam estrategicamente.

Mesmo porque, ao acompanhar o desempenho detalhado das áreas, fica mais fácil analisar amplamente o negócio e encontrar oportunidade de melhorias e adaptações.

Por isso, quando implantadas ações baseadas em análise de indicadores, os índices de sucesso são bem maiores. Além da tomada de decisões se tornar mais facilitada e assertiva, o uso de dashboards apresenta outras vantagens:

  • Informações em tempo real, concentradas em um só lugar;
  • Melhor relacionamento e integração entre as equipes;
  • Dados acessíveis e compreensíveis a todos, o que faz com que os colaboradores se sintam parte integrante e primordial de todo o processo;
  • Possibilidade de obter as informações em dispositivos móveis e, assim, conseguir acessá-las a qualquer tempo e em qualquer lugar;
  • Otimização de tempos e recursos, fatores diretamente relacionados com o aumento da produtividade e receita.

Tipos de dashboard

Primeiramente, os dashboards podem ser empregados de diversas formas e em diversos níveis, seja para uma área específica ou algo que englobe toda a organização.

Existem quatro tipos principais, cada um direcionado a analisar um conjunto de aspectos empresariais. Veja a seguir, um breve resumo de suas atribuições individuais.

Dashboard Operacional: como o próprio nome já sugere, o dashboard operacional exibe informações referentes aos processos operacionais da empresa.

Possíveis erros e impasses no meio do caminho são identificados para passarem por reavaliação, no intuito de evitar maiores danos;

Dashboard Analítico: esse é um painel em tempo real que apresenta a performance das atividades em andamento, permitindo verificar se os resultados esperados estão sendo alcançados.

Com ele, avalia-se o retrospecto mensal, com o objetivo de identificar tendências e agir antecipadamente;

Dashboard Tático: esse é um dashboard válido para apoiar decisões gerenciais imediatas ou para um futuro próximo, sobretudo, quando relacionadas às ações de um projeto. Cruzar informações concede mais segurança e sustenta até decisões mais arriscadas;

Dashboard Estratégico: este dashboard contempla informações estratégicas que podem ser vinculadas à toda a empresa. Precisa estar disponível a todos os envolvidos para estimular a sensação de pertencimento.

Além disso, as métricas expostas nesse painel costumam retratar resultados comparativos para auxiliar ainda mais a tomada de decisões estratégicas e de grande efeito para a empresa.

Qual o impacto do uso de dashboards na sua agência

Nas agências de publicidade, o uso de dashboards aprimora todo o trabalho e atividades desenvolvidas, concedendo uma visão holística dos processos internos.

Quando se presta um serviço de valor, muitas vezes, intangível, como é o caso comunicação, é fundamental implantar métricas que sejam capazes de transmitir em números, imagens e gráficos, o progresso e resultados obtidos.

E não basta ter essas representações arquivadas em pastas secretas nos computadores do alto escalão, é preciso compartilhá-las com todos os níveis hierárquicos, por meio de instrumentos de fácil visualização e compreensão.

Dessa forma, os envolvidos conseguem acompanhar seus resultados e se mostrarão mais empenhados em colaborar uns com os outros para melhorar o desempenho da equipe e da empresa.

Essa dinâmica gera integração entre diferentes setores o que é muito saudável para uma agência que precisa ser multidisciplinar para prover as soluções mais completas aos seus clientes.

O uso de dashboards auxilia na tomada de decisões internas que terão influência nos projetos e planos de comunicação e marketing traçados para os clientes.

Inclusive, cabe também preparar algumas dessas informações e apresentar ao cliente para justificar medidas, solicitar aprovação para projetos e pautar a sugestão de estratégias.

Portanto, é possível compreender que o uso de dashboards tem potencial para gerar um impacto muito positivo na performance da sua agência de publicidade, garantindo mais qualidade e assertividade nas práticas empreendidas, no começo, meio e fim.

Faça você mesmo

Primeiramente, você precisa alinhar seus indicadores aos objetivos que sua agência deseja atingir. Somente dessa forma, todo o processo fará sentido e realmente será possível obter resultados consideráveis.

Em seguida, defina o tipo de dashboard que será desenvolvido e a quem se destinará. Preocupe-se com as informações, é importante que estejam sempre atualizadas e sejam de primeira importância.

Adicionar indicadores sem relevância fará você e sua equipe perder o foco principal e tornará o dashboard poluído, com informações desnecessárias. O ideal é fazer o mais conciso e simples que você for capaz.

Portanto, é indispensável manter o constante monitoramento sobre os indicadores para analisar oportunidades de melhoria. Sem essa conduta, os dashboards perdem sua finalidade e tornam-se apenas mera obrigação.

Além disso, existem vários relatórios que podem ser utilizados por você para extrair dados para a confecção dos dashboards, o Google Analytics é um exemplo.

Para ficar por dentro das novidades da área, confira as 10 tendências de mercado que as agências de publicidades precisam estar atentas para 2020.

E aí, gostou do post? Então, compartilhe em suas redes sociais!