fbpx

Falou em publicidade, a primeira palavra que vem à cabeça é criatividade. A mente se povoa de lembranças de anúncios irreverentes, campanhas inovadoras, sacadas sensacionais. Mas quem trabalha em uma agência de publicidade sabe que nem sempre o ambiente é tão criativo assim… Transbordando glamour, ideias malucas e soluções inovadoras.

Trabalhar todos os dias neste setor, muitas vezes com clientes de um mesmo segmento, em um mercado saturado de anunciantes, pode se provar um verdadeiro assassinato da criatividade. Além disso, prazos apertados, orçamentos enxutos e clientes nervosos também não são exatamente os melhores combustíveis para a máquina de ideias que é o seu cérebro.

No entanto, é fato que a criatividade é mesmo indispensável para a produção de campanhas memoráveis, para criar diferenciação da marca, para gerar resultados acima da média, manter os clientes felizes e garantir a motivação da equipe. Então, o que fazer para dar uma infusão de inspirações nos escritórios da agência e tirar os cérebros do time de publicidade de dentro das caixinhas?

Você também quer saber? Então veja neste artigo como criar um ambiente de trabalho mais criativo na sua agência de publicidade.

Aposte em diversidade ao montar seu time

Muita gente não pensa nisso, mas ter um time diverso é uma ótima maneira de incentivar a criatividade. De acordo com um estudo da Universidade de Harvard, além de criativo, um ambiente de trabalho diverso é mais inovador e promove melhores resultados para as empresas.

Pare e pense bem: pessoas do mesmo gênero e etnia, que têm origens parecidas e formações parecidas terão uma forma de pensar bastante semelhante, quando comparado a um grupo com um histórico de origens, culturas, oportunidades e desafios diferentes. Um grupo mais diverso será munido de diferentes experiências de vida e, portanto, terão distintas formas de enxergar e solucionar problemas.

Dessa forma, unir pessoas de diferentes gêneros, cores, classes, formações e culturas é uma excelente forma de alavancar o potencial criativo na sua agência de publicidade. E se você quer fazer isso com método, veja os achados do estudo de Harvard:

Existem dois tipos de diversidade: inerente e adquirida.

  • Diversidade inerente: características com que se nasce (etnia, gênero, orientação sexual, etc.);
  • Diversidade adquirida: características advindas da vivência (lugares onde viveu, formação cultural e acadêmica, experiências de trabalho, interesses e habilidades pessoais).

Pessoas que unem em si 3 traços de cada um desses tipos de diversidade são consideradas como portadoras de diversidade bidimensional. Este tipo de diversidade é especialmente valioso nos líderes das equipes, pois caracteriza uma pessoa capaz de ouvir e aceitar ideias sem preconceitos e apta a trabalhar com pessoas diversas, criando um ambiente propenso à vazão criativa sem os limites que a sociedade tende a impor na mente de uma pessoa com uma vivência menos diversa.

Assim, se você deseja ter uma agência mais criativa, com maior capacidade de inovação e solução de problemas, procure montar uma equipe plural. E para potencializar a engenhosidade das ideias, aposte em pessoas com diversidade bidimensional para liderar seus times.

Crie equipes com mentores e pupilos

É muito comum entrar em uma agência de publicidade e encontrar uma equipe totalmente formada por jovens. E por mais que muita gente acredite que a juventude é mais antenada com as novidades e mais capaz de criar conceitos, apostar apenas em jovens talentos pode não ser a melhor solução para ter um ambiente criativo e eficiente na agência.

Apesar de transbordarem vivacidade, energia e motivação, falta uma coisa aos mais jovens: experiência. Assim, ao buscar talentos para a sua empresa, aposte em profissionais que possam servir como mentores.

A vivência dessas figuras os tornam capazes de filtrar a miscelânea de ideias criativas entre as que funcionam do ponto de vista dos negócios e as que não serão bem-sucedidas. Os mentores também são capazes de guiar os mais jovens por caminhos que são eficazes, diminuindo a taxa de tentativa e erro que pode sugar a rentabilidade da agência.

Assim, mais uma vez, voltamos à diversidade: não abra mão de membros mais experientes na equipe. Selecione mentores capazes de criar relações de confiança com os mais jovens e de deixar a criatividade fluir, ao mesmo tempo em que servem como um guia por caminhos mais eficazes.

Dê voz ao time de criação e defenda seu trabalho

Talvez, justamente por estar associado à criatividade, um problema muito comum no campo da comunicação é a falta de confiança dos clientes.

Quantas vezes não ficamos estudando até mais tarde para conhecer os conceitos e aprimorar nossas técnicas? Quantas vezes não elaboramos planejamentos detalhados, campanhas cuidadosamente alinhadas com o ICP? E quantas vezes não passamos horas pesquisando e ajustando as ações ao orçamento de forma a potencializar os resultados?

Tudo isso para o cliente não acreditar na ideia, no trabalho técnico que há por trás da criação e negar um planejamento de campanha como se ele tivesse sido baseado apenas em ideias mirabolantes e nos desejos de gênios criativos. Afinal de contas, ninguém contesta o trabalho do engenheiro ou do médico, não é mesmo?

Resumindo: em uma agência de publicidade, o cliente nem sempre tem razão. Embora seja necessário ajustar às campanhas ao que o cliente idealiza para a sua marca, muitas vezes ele não tem a visão ou o conhecimento para permitir que as melhores estratégias para o seu negócio sejam utilizadas.

E não lutar pelo trabalho desenvolvido pelos profissionais da agência é uma excelente forma de sabotar a criatividade da equipe. Afinal, pra que se apaixonar por um projeto, investir horas, pesquisar, desenvolver novas soluções moldadas, especificamente, para aquele objetivo, se no final tudo será dispensado como se fosse mera questão de opinião?

A tarefa de dizer não ao cliente e ter um negócio bem-sucedido parece difícil, mas não é.

Leia mais: Customer Success | O que é? Como aplicar na sua agência?

Forneça um ambiente livre e criativo

Por fim, investir no ambiente físico propriamente dito é essencial. Permita que seu time de criação trabalhe lado a lado, cara a cara e converse livremente. Permita que escutem música, assistam vídeos e desenhem durante as reuniões.

Dar espaço a um ambiente mais leve não significa deixar virar bagunça. Seja rigoroso quanto aos prazos e realize feedbacks dos profissionais, mas evite o excesso de regras e controle. Eles reduzem o espaço da autoexpressão e minam a criatividade, gerando até mesmo fases de bloqueio criativo.

O seu grupo já está com as ideias em baixa? Não é tarde demais! Descubra como vencer o bloqueio criativo.

Open chat
1
Olá! 👋 Podemos te ajudar?
Olá! 👋
Podemos te ajudar?