fbpx

Sabemos que a gestão de uma empresa é de suma importância para a otimização e organização de atividades internas. Afinal, se nosso objetivo é oferecer produtos e serviços de valor aos nossos clientes finais, precisamos qualificar a nossa cadeia produtiva e entregar o melhor serviço possível aos nossos clientes, e os novos que virão no futuro.

Nesse quesito, podemos perceber a devida importância da gestão do conhecimento, uma vez que tende a compartilhar o aprendizado dentro da corporação, gerando nossos insights, ações, autonomia e estratégia.

Quer saber mais sobre o assunto? Confira nosso post e veja como a Gestão do Conhecimento pode contribuir de forma eficiente com a inovação e otimização nos processos internos da sua marca, gerando competitividade.

Afinal, o que é a Gestão do Conhecimento?

Antes de tudo, definimos que a Gestão do Conhecimento é basicamente a forma como o “know how”, ou seja, o aprendizado adquirido costuma ser compartilhado e organizado entre os funcionários de uma agência. Em outras palavras, a corporação oferece o conhecimento necessário para quem trabalha nela, e dessa forma, consegue estimular a troca e armazenamento de informações.

De forma prática, a Gestão do Conhecimento pode ser devidamente implementada em empresas de qualquer tipo de segmento de mercado, uma vez que estamos de um método de extrema importância para realizar a promoção e divulgação de procedimentos e experiências de maneira adequada e profissional.

Com isso, podemos presumir que o conhecimento é identificado como um contexto replicável e benéfico, sendo aplicado em diretrizes, atividades, processos e outras ações na agência.

Além disso, podemos perceber que a Gestão do Conhecimento, por ser inteiramente colaborativa, consegue coletar todos os dados e informações geradas pelas equipes da corporação em um único local, para que após isso, ela seja disseminada de forma ramificada. A ideia é centralizar, melhorar, e depois disseminar.

Principais elementos da Gestão de Conhecimento

Agora que você já sabe o conceito e a importância da Gestão do Conhecimento em um negócio, está na hora de entendermos a sua estrutura, ou seja, seus principais elementos. Veja abaixo quais são eles:

1. Informação

Primeiro de tudo, podemos caracterizar a informação como a mensagem, juntamente com os dados coletados, existindo um emitente e receptor. Através desse fluxo de informação, a empresa consegue estimular e gerar conhecimento, uma vez que estamos falando de um tipo de material totalmente capaz de construir o conhecimento de forma reestruturada.

2. Dados

Os dados são basicamente transações e atividades que são executadas dentro da corporação. No entanto, para defini-la ainda melhor, podemos dizer que são informações brutas, referentes a eventos/situações que já ocorreram. Logo, os dados são cruciais para a geração de informações, uma vez que tendem a ser a matéria-prima, mas que não oferecem tanto propósito ou relevância para a Gestão do Conhecimento nesse momento.

3. Conhecimento

De forma geral, o conhecimento é basicamente o resultado das informações e dados coletados. Afinal, a mistura desses dois elementos resulta em uma estrutura, que pode ser legível.

Além disso, também devemos levar em consideração que o conhecimento tende a crescer a partir de informações, valores e crenças que são geradas ao longo da existência do negócio. Além de crescer de forma exponencial, o conhecimento ainda se expande e se modifica no decorrer do tempo.

Como implementar a Gestão do Conhecimento em sua agência?

Em geral, podemos perceber que existem algumas técnicas e recursos que tendem a facilitar a implementação dessa gestão no seu negócio. Esses processos são diversos: vão desde análises pessoais à utilização de softwares para coletar transações e realizar atividades mais complexas.

Confira abaixo alguns processos e ferramentas que ajudam a implementar a Gestão do Conhecimento em sua empresa:

1. Aprendizagem organizacional

Em geral, podemos perceber que o crescimento de startups conseguiu impulsionar metodologias rápidas, totalmente fundamentadas em testes. Além disso, elas costumam ser motivadas pela inovação, oferecendo um clima de aprendizagem organizacional contínuo.

De forma prática, essa técnica consiste em focar exclusivamente em otimizações e tende a ser cada vez mais estimulada em um ambiente onde o colaborador possui abertura para expressar e propor ideias, além de errar, trocar conhecimentos, ser estimulado a gerar insights, entre outros.

2. Educação corporativa

Caso você não saiba, a educação corporativa é basicamente uma ferramenta que tende a promover o conhecimento na agência através de workshops, palestras, cursos internos e até mesmo subsídios para que o funcionário tenha condições de estudar em instituições para aprimorar suas habilidades e competências, e trazer o novo para dentro da empresa.

3. Gestão de competências

A Gestão de Competências é uma área que vem sendo bastante utilizada pelo setor de Recursos Humanos nas agências. Esse tipo de gestão consiste em fazer uma análise acerca dos principais objetivos da empresa de uma forma mais detalhada, a fim de escolher o profissional que seja mais adequado para assumir um cargo demandado.

4. Softwares de gestão

Conforme dito, a tecnologia também não fica atrás. Para aprimorar a Gestão de Conhecimento, podemos dispor de softwares e ferramentas automatizadas de gestão na agência. A escolha fica a critério da própria empresa, já que atualmente existem softwares para tudo: organizar dados, automatizar tarefas, disparo de informações, entre outros.

Assim, entendemos que a aplicação da Gestão do Conhecimento com base em plataformas otimiza diversos processos, fazendo com que o fluxo de caixa e até mesmo as diretrizes da própria agência sejam bem desenhadas, trabalhadas, e não menos importante, otimizadas para gerar a competitividade.

Conclusão

Conforme vimos, a Gestão do Conhecimento é de suma importância para qualificar as atividades internas de uma empresa. Sem contar que ela também oferece meios para valorizar os colaboradores, alocando-os para posições de acordo com novas habilidades e competências adquiridas.

Sendo assim, tudo isso interfere diretamente na qualidade e na oferta dos produtos e serviços aos clientes finais da agência, fazendo com que eles percebam a diferença da entrega de serviços, mediante a concorrência.

Portanto, invista em Gestão de Conhecimento para promover a competitividade da sua marca no mercado, e além de tudo, tornar suas atividades internas ainda melhores e mais qualitativas.

Abrir conversa
1
Olá! 👋 Podemos ajudar?
Olá! 👋 Podemos ajudar?