fbpx

Qualquer negócio, independente do porte, deve se atentar ao setor financeiro. Afinal, ter uma empresa de sucesso significa que as finanças estão saudáveis, sem dívidas, com reserva financeira para eventuais imprevistos e uma boa margem de lucro. É por isso que há diversos benefícios de um ERP financeiro que podem ajudar o setor financeiro de um negócio.

Falar de dinheiro pode até ser complicado e envolve questões complexas, mas é um assunto que deve ser tocado. Ainda que a empresa não esteja precisando resolver problemas, cuidar das finanças significa abrir mais espaço para o crescimento e também para proteger o capital empresarial.

Por isso, continue a leitura, entenda o que é um ERP e quais os seus benefícios.

O que é ERP financeiro?

ERP é uma sigla para o termo inglês Enterprise Resource Planning, que em português pode ser entendido como Sistema de Gestão Empresarial. Ele é considerado também a espinha dorsal dos negócios, já que registra todas as operações financeiras e garante a integração desse setor com os demais segmentos da empresa.

O ERP, muito além de auxiliar apenas o sistema financeiro, traz dados pertinentes para todos os departamentos da empresa, com a finalidade de auxiliar na gestão como um todo. E tudo isso de forma simplificada, fácil acesso e tecnológica.

Dessa maneira, os gestores de um negócio podem tomar decisões embasadas que trazem crescimento para a empresa, como por exemplo, fazer investimentos de forma segura.

A seguir, conheça 7 benefícios de um ERP financeiro para o seu negócio.

1. Automatização de processos

Um sistema de gestão como é o ERP busca automatizar os processos financeiros. Na prática, se trata de aposentar as planilhas manuais feitas pelo Excel e otimizar os processos. A automatização, por sua vez, faz com que a empresa desprenda menos tempo com tarefas repetitivas, como o registro de entradas e saídas.

A automatização também evita erros humanos. Afinal, um valor preenchido de forma incorreta em uma planilha no Excel pode comprometer todo o setor financeiro. Imagine que um pagamento é feito com o valor errado e causa um déficit no caixa, um grande problema que pode ser evitado a partir da automatização dos processos financeiros.

Além de se libertar dos processos manuais nos registros de entradas e saídas, o ERP também fornece dados pertinentes para a análise do setor. O sistema fornece gráficos, gera projeções e relatórios sobre a situação financeira da empresa. Ainda é possível analisar um determinado período para realizar um diagnóstico sobre a saúde financeira da empresa.

A automatização também traz mais segurança aos processos. O software de ERP conta com liberações de acesso apenas para as pessoas autorizadas. Dessa forma, colaboradores não autorizados não conseguem acessar esses dados sensíveis. Tudo é pensado para garantir a segurança e a eficiência dos processos financeiros.

2. Modernização do setor financeiro

A automatização do setor financeiro é um dos passos que a empresa dá em direção à modernização do negócio. Hoje, a mobilidade é um fator importante e com o ERP é possível acessar e tratar os dados financeiros de qualquer lugar do mundo. Os dados não ficam restritos apenas a um aparelho, como um computador ou servidor, mas sim na nuvem, disponíveis e seguros.

Assim, em casos de perdas materiais no escritório, por exemplo, os dados não são comprometidos, pois estão hospedados na nuvem. É mais um fator de segurança para dados tão importantes como são os dados financeiros.

3. Redução de custos

Muitos negócios têm uma crença de que modernização e automatização custam muito caro, especialmente os pequenos e médios empreendimentos podem nem mesmo considerar um ERP por receio do valor que o software possui. É claro que o sistema possui um custo e pede um certo investimento, mas provavelmente ele é muito menor do que você imagina.

O valor investido em um software ERP apresenta um rápido retorno no negócio, é realmente um investimento para melhorar os processos. Afinal, com a automatização de processos, a equipe ganha mais produtividade, podendo investir tempo de trabalho em análises para a redução de custos.

Enquanto o uso de planilhas manuais costuma tomar bastante tempo, o ERP é rápido de usar, trazendo relatórios que auxiliam em diagnósticos. Em outras palavras, torna- se mais fácil e rápido observar como evitar despesas desnecessárias. Um exemplo é a otimização do estoque, que pode ser equilibrado de acordo com os dados do ERP.

4. Planejamento financeiro mais consciente

Se você possui um negócio, já sabe que o planejamento financeiro é fundamental para se posicionar no mercado. Contudo, concretizar planos pede a ajuda de dados sobre a empresa e é exatamente neste aspecto que o ERP pode beneficiar o seu negócio. É mais fácil não apenas planejar, como colocar em prática se você tem objetivos bem definidos e personalizados de acordo com o seu negócio.

Um ERP é capaz de ajudar a antecipar tendências, como por exemplo, observar quando costuma entrar mais ou menos dinheiro no caixa. Assim, com essas previsões em mãos, é possível se organizar melhor.

Leia mais em: https://www.publi.com.br/fee-mensal-o-que-levar-em-consideracao-ao-definir-um-valor/

5. Segurança de dados

Já falamos um pouco sobre a segurança que surge com a implementação do software, mas é válido ressaltar. Desde o surgimento da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), esse é um tema bastante pertinente para todas as empresas.

Ter um sistema ERP significa que apenas as pessoas autorizadas irão acessar os dados financeiros sobre a empresa, o que evita ataques hackers e também o acesso de colaboradores não autorizados.

6. Integração dos diversos setores da empresa

Um negócio consistente é também um negócio com todos os seus setores integrados. Um dos objetivos do ERP é trazer essa integração entre o setor financeiro e todos os demais segmentos. Afinal, com informações precisas sobre as finanças, é possível realizar investimentos no marketing ou então, ter estratégias logísticas melhores.

A gestão do estoque, por exemplo, é um ponto bastante beneficiado pelo ERP. A partir de informações sobre entradas e saídas, é possível realizar reposições com sabedoria, para que o estoque não seja insuficiente ou fique muito tempo parado e cause gastos com o armazenamento.

7. Tomadas de decisão mais assertivas

Com a integração do setor financeiro aos demais segmentos, é mais simples tomar decisões assertivas. É possível conferir nos gráficos os indicadores de desempenho, entender quais estratégias foram efetivas e quais precisam ser repensadas, além de detectar possíveis falhas.

A automatização por meio do ERP poupa bastante tempo, esse recurso valioso que deve ser investido no que realmente importa: nas estratégias. Portanto, a grande sacada do ERP é justamente automatizar as tarefas repetitivas que podem ser realizadas pelo sistema e abrir espaço para as decisões assertivas e bem embasadas pelos dados da empresa.

Gostou de conhecer os benefícios de um ERP financeiro? Então leia também nosso artigo sobre OMTM e descubra qual é a métrica mais importante para o seu negócio.

Abrir conversa
1
Olá! 👋 Podemos ajudar?
Olá! 👋 Podemos ajudar?