Em tempos de quarentena, buscamos por conexões afetivas que substituam, ainda que momentaneamente, as experiências e interações físicas, impossibilitadas pelo isolamento social. Diante dessa nova realidade, a transmissão ao vivo ganhou muito espaço, tanto no meio do business quanto no entretenimento.

Não à toa, as lives de artistas já são um fenômeno na internet e começam a revolucionar a relação dos fãs com os mesmos, além de transformar profundamente o comportamento de consumidores no mundo todo.

Assistir um show ao vivo pela internet e ter a chance, não só de compartilhar com os amigos, como também de interagir com seus ídolos, causa nas pessoas sensação de pertencimento, tão importante num momento como esses.

Por outro lado, os artistas têm a oportunidade de se apresentar em outro contexto, mais intimista e descontraído, sentindo a receptividade e acompanhando as reações do público.

Mas não só os famosos têm investido nas lives como nova forma de interação e divulgação midiática. Empresas e agências de publicidade já reconhecem as vantagens da estratégia de transmissão ao vivo em termos de reposicionamento, engajamento e ativação das marcas.

Optar por meios de monetização das lives e monitoramento da audiência em tempo real são excelentes estratégias para uma agência B2B.

Já deu pra sentir o porquê de tanto sucesso, não é mesmo? Então, continue com a gente para conhecer as vantagens dessa ferramenta para as agências e para transformar a rotina dos espectadores durante a quarentena.

O segredo do sucesso

Nos eventos de transmissão ao vivo, famosos e marcas patrocinadoras unem-se num só lugar, em prol de uma mesma causa: cumprir as recomendações das autoridades de saúde e manter o isolamento social para achatar a curva de infecção no país.

Assumir publicamente este compromisso é manter um posicionamento social e coletivo com o público, que por sua vez, valoriza cada vez mais esse tipo de ação.

Definitivamente, uma forma não convencional de estarem presentes no dia a dia das pessoas, promovendo conscientização e senso coletivo. Durante as lives é comum que os artistas ou empresários compartilhem informações sobre a doença e prestem homenagens aos profissionais da saúde. Além de arrecadarem montantes de dinheiro significativos, destinados ao combate da Covid-19.

Para quem produz os eventos, a associação entre celebridades e as marcas é uma forma de engrandecê-los, mantendo o foco nas ações estratégicas dos negócios e no orçamento.

Por fim, para o público que acompanha as lives, o atrativo está em estreitar as barreiras sociais do isolamento. Devidamente protegidas, as pessoas acessam e compartilham conteúdos em forma de reunião, sem sair de casa.

Não só a noção de pertencimento, como a percepção e valorização das marcas e influenciadores são outras. Uma vez que, a proximidade com os mesmos ganha novos patamares.

Engajamento do público

Sem dúvida nenhuma, as lives representam uma nova e potente ferramenta para agências que buscam o engajamento do público pelas redes sociais. Isso porque permitem a interação entre os espectadores e os artistas ou marcas, funcionando como um espaço público e aberto para comentários e discussões.

Por exemplo, no caso de pocket shows, os fãs podem pedir músicas favoritas e trocar mensagens de carinho com seus ídolos. Os artistas aproveitam para divulgar as próximas turnês.

Já para as marcas que apoiam esses eventos, uma vez representadas em objetos com a logo da empresa e na tela, durante a transmissão ao vivo. Muitas vezes, disponibilizando QR Codes que redirecionem o público para suas páginas oficiais. As lives tornam-se um caminho alternativo para as vendas online e acesso aos sites.

Pesquisas recentes revelam que as marcas mais lembradas no momento (Top Of Mind) são, justamente, aquelas que mais têm investido no marketing espontâneo e encantamento dos consumidores através das lives.

Muitas delas, inclusive, já anunciaram números inéditos no tráfego dos sites, nas vendas por e-commerce e no download de seus aplicativos.


BAIXE AGORA O NOSSO E-BOOK GRÁTIS: Guia Prático de Gestão para Redes Sociais 2020!

Alcance de novos públicos

Outro aspecto positivo das lives é o alcance estratosférico que a transmissão simultânea permite aos artistas e as marcas. Diferentemente dos shows e eventos presenciais, sujeitos a regras de lotação, as lives mobilizam milhares de pessoas pelo mundo, ao mesmo tempo, sem qualquer limitação de público.

Transmissões feitas no Brasil nas últimas semanas extrapolaram as visualizações de qualquer vídeo e são, hoje, recordes mundiais de audiência.

As empresas patrocinadoras adentram a rotina de novos consumidores, interessados pela marca.

Fora isso, a ferramenta permite, ainda, medir a audiência em tempo real, dado imprescindível para a elaboração de ações de marketing e gestão de campanhas publicitárias.

Entretenimento com conteúdo

Por fim, mas não menos importante, podemos citar a relevância e o impacto das mensagens transmitidas durante as lives. Num momento delicado como esse, as referências públicas são fundamentais para que as pessoas encontrem uma espécie de conforto e segurança.

As marcas têm a oportunidade única de transmitir seus valores e propósitos com mais clareza para os consumidores. Uma vez envolvidas em eventos de grande porte e com alguma contribuição social.

Exemplo disso são os festivais musicais internacionais que aconteceram nos últimos dias e que, em parceria com a OMS. Essas lives arrecadaram grandes quantias de dinheiro para dar assistência aos profissionais da saúde e pessoas mais vulneráveis ao Covid-19 em todo o mundo.

Novos hábitos de consumo

Analistas de mídia e marketing já anunciam que os novos hábitos de consumo de entretenimento, produtos e serviços vieram para ficar, mesmo após a pandemia.

Pesquisas digitais revelam que a maioria das pessoas deseja a continuidade das lives após a crise, e que o formato de anúncios durante a transmissão ao vivo agrada mais o público.

Tanto os artistas, quanto as empresas, terão que repensar estratégias para monetizar as lives e manter a prática que já começa a gerar lucros.

E aí, gostou do post? Então, compartilhe em suas redes sociais!